FCM Arquitetura
COME AND JOIN
FCM Arqui+e+ura

Trapézio

Um templo em forma de trapézio. Essa foi a a proposta destinada a uma obra religiosa, situada na zona sul fluminense, estruturada em perfeita harmonia no que concerne ao seu conceito arquitetônico, a suas diretrizes acústicas e às luminotécnicas.

Conforme as necessidades do programa, toda a arquitetura deveria favorecer o som e a luz do ambiente, já que o complexo comportaria quase quatro mil pessoas, que deveriam ter a plena visibilidade de todos os pontos, além de privilegiar a noção de conforto.

Para que o templo tivesse sua estrutura respeitada, a FCM Arquitetura pensou em construir esta obra utilizando um formato geométrico. Sobre essa questão, o arquiteto Felipe Martins observa: "Os vários estudos de visadas, incluindo os ângulos de cada ponto do tempo, permitiram chegar a uma forma desenhada em cima de um trapézio. Essa base torna-se crucial à medida que facilita a visão total do palco sem perder em número de poltronas, muito menos no conforto do ambiente. Na realidade, essa linha dá movimento em todo o corpo da nave do templo e, ao mesmo tempo, não perde a neutralidade da forma".

Outro ponto importante que precisava ser verificado era o contato visual em todas as partes do templo. Esse detalhe foi marcado pela luminotécnica das paletas verticais e de outros mecanismos, similares a de um estúdio em escala ampliada: “O maior cuidado a ser tomado a respeito da iluminação estava na preservação de um espaço com iluminação cênica e que estivesse completamente adaptado aos momentos de uso do templo como momentos para leitura, gravações de imagens e eventos de atmosfera teatral”, relata Felipe Martins.

Havia também um quesito que deveria ser contemplado com sucesso: a acústica do local. Com o objetivo de otimizar o sistema sonoro, a obra foi construída em uma base forte no que se refere à absorção, possibilitanto a diferenciação de todos os tiros sonoros, graves e agudos. Dessa fomra, vale lembrar que as paredes foram resvetidas e afinadas com materiais tais como forros e placas, dando origem a uma estrutura leve e de traços contemporâneos.

  • Base em formato geométrico e iluminação balanceada;
  • Uso de nuvens, rebatedores e difusores, moldados em materiais de maior durabilidade e com acabamento rigoroso;
  • Materiais acústicos presentes nas áreas do fosso do palco, com revestimentos especiais e de alta tecnologia, equilibrando a absorção de ruídos e reverberações.
Prêmio Saint Gobain
XI Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa
1º Prêmio Top Placo 2013
Trapézio